Tens um minuto? Queria sair e resolver coisas "importantes"... A sensação era de que estava ali há horas e não havia passado sequer 1 minuto. 1 minuto focada em mim naquele dia foi "demais". Toda minha atenção estava voltada para o externo... 1 minuto era o tempo que eu não tinha para mim, para "ouvir" meu corpo... E você, tem um minutinho aí?? Claudia Godoy

“Ponha a saia mais leve, aquela de chita,

e passeie de mãos dadas com o ar.

Enfeite-se com margaridas e ternuras

e escove a alma com leves fricções de esperança.

De alma escovada e coração estouvado,

saia do quintal de si mesma e descubra o próprio jardim."

Carlos Drumond de Andrade

Recriando em sua lingua :)

Corajosos Viajantes - BEM VINDOS! Que sua estada por essas planicies, lhes desperte o desejo de voltar em breve... Obrigado por sua visita!!! (◕ ‿ ◕)

Translate to Bulgarian Translate to Simplified Chinese Translate to Traditional Chinese Translate to Croatian Translate to Czech Translate to Danish TTranslate to Dutch Translate to English Translate to Finnish Translate to French Translate to German Translate to Greek Translate to Hindi Translate to Italian Translate to Japanese Translate to Korean Translate to Norwegian Translate to Polish Translate to Portuguese Translate to Romanian Translate to Russian Translate to Spanish Translate to Swedish

"Algo em mim que eu nem suspeito amadurece mais um pouco." Marcelo Montenegro

2 de novembro de 2010

A Dança e a Celebração

Imagem: Arquivo pessoal
(...) era apenas a chance, da qual precisamos cada vez mais neste mundo abarrotado, de reconhecer o milagre da existência simultânea em algum tipo de celebração". 
Esse trecho é do livro "Dançando nas Ruas - Uma História do Êxtase Coletivo" da escritora americana Barbara Ehrenreich. Ela nos conduz através desse estudo que  fala sobre a repressão  e discriminação, que as manifestações de dança sofrem até os dias atuais.

Em muito de sua pesquisa a escritora  revela situações que tenho vivenciado em meus trabalhos.  A dificuldade que as pessoas sentem ao se confrontar com novos paradigmas, de se soltar, vivenciar ritmos e se expor...Isso só vem corroborar a tese de Barbara enquanto medo e vergonha que o indivíduo carrega dentro de si.  A barreira existente nas culturas na atualidade é reflexo do que ainda carregamos como valores sociais. O culto ao corpo foi centralizado e idolatrado. Existe uma busca de perfeição irreal. Provocando uma necessidade quase avassaladora na busca dessa felicidade em nossa cultura. E para conseguir isso, se apela para tudo, até mesmo, medicamentos. O que se quer são respostas imediatistas. A alegria expontânea que surge pela dança foi severamente combatida durante muitos séculos....Essa repressão não veio somente pela igreja, mas em muitos momentos pelos próprios colonizadores que invadiram os continentes Americano e Africano. Em nosso pais, os próprios índios e negros sofreram esse corte drástico. As danças eram condenadas por seus aspectos sensuais, catárticos e desprovidos de sentido. O que era cultural começou a ser encarado como algo pecaminoso...Começaram a disvirtuar histórias e culturas...
Isadora Duncan, uma das maiores bailarinas da história foi uma das precursoras na luta contra a radicalização das danças. Ela quebrou regras, tabus e preconceitos. Suas danças eram a expressão mais pura do corpo. Ela dançava descalça. Na época chocou, mas não impediu que continuasse. São exemplos assim, que fazem com que continuemos essa busca de romper...e abrir novos horizontes que nos levem a resgatar nossas histórias.
Ao romper do século XX, quando os bailes se tornaram comuns a todas as classes sociais, a dança ainda permanecia malvista, inclusive por um grande estudioso do indivíduo, Sigmund Freud.  Para ele, qualquer manifestação popular que envolvesse classes inferiores lhe provocava aversão. Sem nos esquecer que, a psicologia privilegia o universo do indivíduo...
"Descrevendo os aspectos neurológicos que ativam os movimentos quando ouvimos música, como balançar o corpo e marcar ritmo com os pés. Barbara  destaca, ainda, os aspectos associativos da dança. Inscrições rupestres e pinturas medievais retratam esses momentos de encontro coletivo, quando o isolamento é rompido e os laços comunitários são reforçados."
"Não há imagens nas cavernas de pessoas conversando, mas sempre envolvidas em atividades coletivas", diz Barbara, que credita o preconceito contra a dança ao temor de sacerdotes, governantes e colonizadores com a identificação entre membros de um grupo, fortalecida pelos rituais que levavam ao que o sociólogo Emile Durkheim chamava de 'êxtase coletivo'.
Em nossos trabalhos, de alguma forma, se rompe algumas barreiras sociais, e abre-se novos paradigmas ao mostrar através das Danças Circulares um caminho de despertar e resgatar histórias, raízes e memórias...O filme  'Festa de Babette' nos mostra valores e dogmas fortes mas, não intransponíveis, quando a força, amor e coragem de uma Mulher levam a essas redescobertas...
Mas para que isso aconteça basta apenas ouvir a música, se deixar tocar por ela permitindo que o corpo fale sem palavras.

Barbara Ehrenreich estuda o impulso e o desejo de alegria coletiva, historicamente expresso em rituais e em festas com banquetes, fantasias e danças e desvela as origens profundas das celebrações comunitárias na biologia e na cultura humana.
Original, estimulante e profundamente otimista, Dançando nas Ruas conclui que somos seres sociais por natureza, impelidos a compartilhar nossa alegria e, assim, capazes de prever e construir um futuro mais pacífico.
 
Tradução: Julián Fuks 

Fontes: Valor
Bibliografia: Dançando nas Ruas - Uma História do Êxtase Coletivo, Ed. Record, 2010.

BOA DANÇA!!!

Um comentário:

  1. Olá!

    Muito bom esse seu post sobre a dança coletiva e suas várias implicações sociais em diferentes épocas e culturas de Barbara Ehrenreich.

    Sempre gosto de receber suas Newsletter.

    Deixo minha solidariedade ao povo japonês neste momento tão difícil. Que as bençãos do S-nhor possam acalmar seus corações e suas lágrimas.

    Beijos e Paz

    ResponderExcluir

Ouse caminhar por entre templos de infinitas portas; Olhe, Desvende, Descubra, Encontre, Surpreenda-se e seja Feliz!

You understand what Im saying?
We come to love not by finding a perfect person, but learning to love an imperfect person perfectly.

Sua presença, aqui, trouxe mais Luz.

OBRIGADA!
Thanks!
Gracias!
Merci!
Grazie!

Volte Sempre!
Madre DelAlma

Sabedoria

Quando a Terra e as leis da Natureza Cósmica e Terrena foram criadas, os anciões da sabedoria fizeram uma roda e as narraram diante de uma fogueira, de modo que todo o fogo gravou na memória todas as leis e o calor da sabedoria dos anciões. Por isso, quando uma fogueira se ascender e um círculo de pessoas se unir em torno do fogo, as leis serão aprendidas novamente no coração humano". Kaká Werá Jecupé, em A Terra dos Mil Povos

Criando palavras

A Máscara (6) Alzheimer (1) amigos (2) arte (1) Artificial (3) Atitude (6) Caminhar (3) canção (2) Celebração (7) Cérebro (5) Círculo (1) cultura (14) cura (4) Dança (14) Dança Circular (13) Descobertas (14) Deus (1) doenças (4) dor (1) educação (5) elogio (3) Emoções (17) Ervas (1) escola (1) exemplo (10) Felicidade (11) grupos (8) História (8) homem (11) idoso (3) Livro (1) Mãe (1) Medos (4) mulher (7) Mulheres (7) música (3) Natal (1) Parkinson (1) Páscoa (1) Por que EU danço? (4) Qualidade de vida (14) Receita (1) Rir (1) Sabedoria (1) saude (6) Tambor (1) Terapias Alternativas (3) Trabalho (1) vida (3) vídeo (2)

Vamos cuidar juntos?

Somos parte da Terra e ela é parte de nós...Portanto, cabe a nós fazer nossa tarefa de bem cuidar. Separando corretamente o lixo traremos benefícios a curto, médio e longo prazo. Panse nisso!!!

Folclore

Essa dança é do sudoeste da China, do conselho de Yunnan e Sichuan. Trata-se de uma nacionalidade minoritária, Li Su. Buliyate dança folclórica. Pés alternando passo Yuko, minério bruto e de dança criativa ainda, executar brilhante e vistoso, pular para o lado inferior do corpo passo ou outro componente de várias ações. Movimentos do corpo superior estão em pé, e as pessoas por trás do punho, as pessoas de mãos dadas, dançando ao redor do círculo. Adagio lírica dança suave, agilidade dança alegre, saltando e forte. Simples e sincero, com as cores antigas, sensação de calor forte. 'Circle' significa 'vida' em Li Su. Você pode até quebrar o círculo, mas você ainda continuará sendo parte desse círculo.

NÃO FIQUE CALADA - DENUNCIE - 180

A Central de Atendimento à Mulher - Ligue 180 é um serviço que foi implantado em 2005 pela SPM (Secretaria Especial de Políticas para as Mulheres). Trata-se de uma central de atendimento telefônico que funciona ininterruptamente, inclusive finais de semana e feriados. A ligação é gratuita e pode ser feita a partir de qualquer local do país.

Cuidado com o que seu filho anda vendo...

Cuidado com o que seu filho anda vendo...
Quanto menos horas em frente a televisão - além de dar o exemplo - é mais tempo que poderá passar com o seu filho a praticar esportes, ler, ouvir música, conversar ou simplesmente brincar…Pense nisso!

Dançar

"Não se trata de esperar que a tempestade passe. Trata-se de aprender a dançar à chuva." Anonimo

Quem ama. Cuida!

"Não me interessa nenhuma religião cujos princípios não melhoram nem tomam em consideração as condições dos animais." (Abraham Lincoln)

MÃE TERRA – DEUSA MÃE

“Envenenar a Terra, é o mesmo que envenenar a Placenta, que está alimentando teu filho”.
Terra, Divina Mãe, que gera todos os seres e cria todas as coisas, cuja influência desperta, acalenta e adormece a natureza. Mãe que fornece a nutrição da vida e a protege com um abraço sustentador. Mãe amorosa que recebe o corpo do homem quando o seu espírito se afasta, chamada com razão a Grande Mãe, fonte de poder de deuses e mortais, indispensável para tudo o que nasce ou morre. Senhora, Mãe , Deusa eu A reverencio e invoco Seu sagrado nome para abençoar a minha vida, lhe agradeço pelas dádivas e por me receber no fim da minha jornada! Prece inglesa do século XII

PEDOFILIA: NÃO!

Pelo telefone disque 100 - DENUNCIE! "Pais e filhos, inconscientes dos perigos da rede são presas fáceis de pedófilos. Uma criança ingenuamente não identifica um adulto se passando por um amiguinho da mesma idade. Uma dica é: Retirar o computador do quarto da criança, colocar em local onde possa estar vigiando sempre. Olhe sempre o histórico de navegação antes de fechar o computador para saber os passos que seu filho deu dentro da web. Computador no quarto também é veículo para o tráfico da pornografia infantil." PENSE NISSO!!!

ESTRELAS DESAPARECIDAS

"AS ESTRELAS SÃO SUAS, SE VOCÊ TIVER A MENTE, AS MÃOS E O CORAÇÃO PARA ELAS" Ray Bradbury "Em certas ocasiões nossa própria luz quase se apaga e é reacendida pela faísca de alguma outra pessoa. Cada um de nós tem motivo para pensar com muita gratidão nos que acenderam a chama dentro de nós". Albert Schweitzer

Nossa Madre

QUE HAJA PAZ NA TERRA! QUE A PAZ COMECE EM MIM! "Para deixar um planeta melhor para nossos filhos, basta deixar filhos melhores para nosso planeta".

Eu Respeito o AMOR. E você?

"Quando eu estava no exército, me deram uma medalha por matar dois homens e me dispensaram por amar um" Leonard P. Matlovich

Voando

"Sem espaço entre eles, os dedos como minhas tranças de quinze anos. Eu, avó de minha mãe, voei ficando." Carpinejar

EU DANÇO...Porque...

Voar sempre cansa, por isso, caminho em passos de dança. É assim que meus sentidos se encontram em comunhão com o universo onde a natureza é meu lar, meu refúgio, pertenço a ela... Faço parte dela!
"Os antigos sábios consideravam que movimento é sinônimo de vida. Não se pode escrever sobre dança. É preciso dançar."Paulo Coelho
(◡ ‿ ◡) -Tecendo sonhos resgatamos memórias, nos movimentos entrelaçados reconstruimos vidas recontando histórias. Livres em nossa imaginação e livres no contar/viver nossas histórias, vamos trançando na memória, a nossa eternidade. O que propomos com nosso trabalho é um exercício de imortalidade. De alguma forma, continuamos a viver naqueles, cujos corpos reaprenderam a ver e sentir o mundo, através dos movimentos das Danças Circulares e da auto-descoberta.

Como a água contorno obstáculos, transbordo, me desdobro ou evaporo. Posso levar o tempo que precisar, mas sei exatamente, onde quero chegar. Sou Mulher que dança, tece e trança, e não tem medo de recomeçar. Se escrever errado, por favor, não me corrija. É minha alma falando...Ela é parte de minha inspiração. Ela também respira, (Clarice me ensinou). Diferente dela, para mim, escrever é um ato de amor... "Sou meus Pais, Sou meus Amigos, Sou as Experiências que vivi e Sou um pouco de Mim Mesmo" (provérbio Budista)

E assim Renascer

Trilhar as estradas que eu não trilhei Romper as portas trancadas por mim E assim minhas mãos saberão dos meus pés… E assim, renascer, E assim renascer. (Altay Veloso)